Buscar
  • Alberto Heller

Robert Walton e o Polo Norte


Embora a trama do livro (e da ópera-rock) FRANKENSTEIN gire e se concentre

em torno do embate entre suas figura centrais, o Dr. Victor Frankenstein e sua

Criatura (que em momento algum do romance recebe nome), há na história um

personagem extremamente emblemático e importante: o Capitão Robert

Walton. A história começa com ele e sua tripulação num navio em pleno Ártico,

em busca de uma nova passagem pelo Polo Norte. A situação é tensa: cercados de

gelo e perigo, a tripulação está prestes a amotinar-se e insiste continuamente

pela volta, ao invés de prosseguir nessa excursão suicida. Mas o Capitão está

obcecado e não quer abrir mão de seus sonhos de conquistas e glórias. Acabam

encalhando em meio às geleiras e lá, para a enorme surpresa de todos,

encontram e resgatam um moribundo semicongelado; descobre-se que ele é

Victor Frankenstein, que em perseguição a uma criatura (a qual ele chama de

demônio) acabou chegando aos confins do planeta. Indagado, começa a relatar

sua história – história que, na cena final da ópera, retorna a esse momento de

conflagração no gelo. O Capitão, por sua vez, reconta essa história através de

cartas à sua irmã, Margaret Walton Saville (mesmas iniciais da autora, Mary

Wollstonecraft Shelley). Histórias dentro de histórias dentro de histórias: um

labirinto de duplos e referências cruzadas; um conto que começa e termina em

meio a um gelo desértico e temperaturas extremas (um inferno branco), centro

de convergência de três destinos e jornadas igualmente extremas e dramáticas. A

busca pelo inalcançável – ou pior: encontro que, quando finalmente obtido,

revela-se a antítese do sonho: pesadelo.

À medida em que Victor relata sua história, Robert Walton percebe a ressonância

com sua própria trajetória: o desejo de conquista, glória, fama, mesmo que às

custas dos maiores sacrifícios. Ambos se encontram e se afeiçoam um ao outro

no mais improvável cenário e em meio a circunstâncias inimagináveis; uma curta

amizade, pois a vida de Victor está se esvaindo. Enquanto isso, a pressão por

parte da tripulação não para de crescer: exigem que o navio retorne. O gelo

começa a derreter e o navio se solta; e agora, como como proceder? Continuar ou

retornar? Dilema, encruzilhada.

Quem dará vida ao Capitão Robert Walton na ópera-rock FRANKENSTEIN será o

cantor e compositor Alexei Leão, formado em Engenharia de Áudio e Produção

Musical em Nova Iorque. Uma voz poderosa num personagem igualmente

poderoso.

75 visualizações

Informações: 48 3233 2324 | producaofrankenstein@gmail.com

© Ópera Frankenstein | arte gráfica Celso Silva da Silva | projeto gráfico do site Mariana Barardi | 2018